08 setembro 2011

TCU acusa Petrobrás de maquiar informações sobre terceirização

FUP
Reportagem de capa do caderno de Economia do jornal O Globo, publicada no último domingo, 22/05, denuncia que, enquanto o Banco do Brasil e a Eletrobrás aumentaram o número de trabalhadores terceirizados em 2010, a Petrobrás fez "desaparecer" de suas estatíticas oficiais 20 mil prestadores de serviço. Tudo por conta da pressão do Tribunal de Contas da União (TCU).
Em seu blog Fatos e Dados, a Petrobrás esclarece que "a variação no número de funcionários ocorreu devido à revisão de critérios – motivada não por pressão do TCU, como alude a matéria – mas sim por um processo de uniformização interna de conceitos, inclusive quanto à gestão de contratação e prestação de serviços".
Ainda segundo o blog da Petrobrás: "de acordo com a resposta dada ao repórter, ‘a Petrobras contrata serviços, que são executados por funcionários das prestadoras de serviço’. É bom lembrar que essas contratações são feitas de forma descentralizada pelas áreas de negócios da companhia. Também não é verdadeira a afirmação de que as mudanças nos crachás visam dificultar a identificação de empresas prestadoras de serviços. As modificações foram feitas para implantação de nova tecnologia de controle de acesso. Ao contrário do que afirma a matéria, os nomes das empresas contratadas continuam nos novos crachás.”