05 fevereiro 2012

Sérgio Godinho pede exoneração e faz acusações sobre a COHAB

Sérgio Godinho pede exoneração e faz acusações sob...: Sérgio Godinho O diretor Técnico da Cohab , o ex-deputado Sérgio Godinho (PTB), comunicou ao secretário Antônio Ceron (Casa Civil) que ...

Sérgio Godinho pede exoneração e faz acusações sobre a Cohab

Sérgio Godinho
O diretor Técnico da Cohab, o ex-deputado Sérgio Godinho (PTB), comunicou ao secretário Antônio Ceron (Casa Civil) que deixará o cargo. Godinho também enviou ofício ao secretário Serafim Venzon (Assistência Social, Trabalho e Habitação) onde pede intervenção da pasta na companhia estatal de economia mista e faz denúncias contra a gestão da presidente Maria Darci Mota Beck (foto abaixo), que está há nove anos no cargo.

O assunto promete ter repercussões variadas, pois os cargos de Maria Darci e de Godinho são da cota do governador Raimundo Colombo. A presidente da Cohab está em viagem oficial à Itália e, depois, seguirá para a China. Em contato telefônico, nesta quarta à noite, Maria Darci negou todas as irregularidades e disse que pediu ao governador para afastar Sérgio Godinho, que tentou atingi-la até com uma ação na Justiça por assédio moral, considerada improcedente pelo Judiciário.

Trecho do relato de Godinho para Venzon

'Solicito a sua intervenção, como Secretário de Estado e responsável por esta empresa, sobre alguns fatos ocorridos na COHAB. Como Diretor Técnico desta empresa, tenho acompanhado e vivenciado situações estarrecedoras, tenho me rebelado contra tudo aquilo que considero prejudicial à Companhia, mas a empresa é administrada por uma só pessoa. Nós, diretores, não temos autoridade nenhuma, não somos respeitados e, quando contestamos algo, imediatamente nos é tirado toda a responsabilidade sobre aquilo a que nos opomos'.

Afastamento do presidente

'Senhor Secretário, sugiro a Vossa Excelência que tome previdências, no sentido de fazer uma intervenção e uma auditoria na COHAB. Para o bem das investigações, sugiro ainda o afastamento da atual diretoria, principalmente a Diretora Presidente do cargo que ocupa há nada menos do que NOVE ANOS, pois a mesma se abonou do mesmo e não tem mais discernimento de que esta empresa NÃO LHE PERTENCE, pois é uma empresa de economia mista'.

Relato abaixo alguns fatos que justificam esta minha preocupação:

1. A COHAB recusou-se a pagar uma ação trabalhista no valor de R$ 145 mil, deixando ir a leilão parte do terreno que abriga a própria Sede da Empresa, no Bairro Estreito, em Florianópolis. Esta área hoje é avaliada em aproximadamente R$ 4 milhões. A sétima Vara do Trabalho, através do Juiz Dr. Carlos Alberto Pereira Castro, solicitou a reintegração de posse do terreno dia 09/02/2012 ao Sr. Nazir Felício Elias, que arrematou a área em leilão público.

2. A Senhora Diretora Presidente retirou dos cofres da COHAB R$ 50 mil, para pagar os honorários para sua defesa particular em uma ação por maus tratos movida pelos funcionários da Companhia contra a sua pessoa.

3. Outro fator preocupante: nos últimos nove anos, a COHAB deixou de cobrar de seus mutuários R$ 55 milhões referentes a mensalidades das casas financiadas à população.

4. A COHAB também perdeu uma ação judicial de R$ 5 milhões para empresa KROMOSERV.

5. A COHAB foi derrotada em outra ação para empreiteira VIALLI, no valor de R$ 6 milhões.

6. O Ministério Público do Trabalho moveu ação de assédio moral contra a Diretora Presidente.