20 agosto 2012

Suspeitas

A indicação de Márcio Rosa como procurador geral do Ministério Público do Tribunal de Contas, pela quarta vez, continua gerando polemica devido ao fato de ser o único procurador no país que responde pela função sem ter feito concurso publico. O líder do PT na Assembleia, Dirceu Dresch, além de criticar essa situação está colocando em cheque a credibilidade do Ministério Público de Contas. Ocorre que todos os pedidos de informação, aprovados em plenário, nenhum deles obteve resposta. O que mais chama a atenção do parlamentar é de que a auditoria interna, feita no MP/TC, permanece engavetada. “O fato de não permitirem que a gente tenha acesso ao relatório de auditoria reforça a partir daí as suspeitas de irregularidades e desmandos naquele organismo do Tribunal de Contas”, atirou o líder do PT. Virou caixa preta.