26 setembro 2012

INIMIGOS DE FLORIANÓPOLIS



No último dia 18, doze vereadores de Florianópolis votaram pela aprovação do projeto de lei complementar 01160/2012, de autoria do vereador Dalmo Menezes (PP). O projeto aprovado na calada da noite, em plena campanha eleitoral para prefeito e vereadores, e altera o zoneamento na região de Cacupé, apesar dos protestos e manifestações oficiais escritas e orais das entidades comunitárias do distrito de Santo Antônio de Lisboa. Na verdade a sessão estava marcada para o dia 19, porém, ardilosamente, foi antecipada, facilitando a sua aprovação. A reunião previa a aprovação de de vários outros projetos de zoneamento. Muitos vereadores desconheciam os detalhes das matérias, que foram votados por seus números, sem discussão ou detalhamento.     Segundo informação doDaqui na Rede, os momentos que antecederam a sessão foram marcados pela presença do advogado Hélio Bairros, presidente do Sinduscon, em diversos gabinetes de vereadores. Os vereadores Badeko e Asael Pereira, que raramente permanecem até o fim das sessões, se mantiveram no planério para garantir as aprovações dos projetos.

Além do vereador Dalmo Menezes, que teve aprovados dois projetos alterando zoneamentos, seus colegas Ricardo Camargo Vieira, João Aurélio Valente Júnior e o presidente Jaime Tonello (dois projetos) conseguiram as mesmas vitórias. Um projeto do Executivo igualmente foi aprovado.   Com a votação destes projetos a Câmara entrou em recesso por causa das eleições e só volta a se reunir no dia 16 de outubro. Exceto o projeto do Executivo, os demais terão que passar por segunda votação dentro de 30 dias.

Vereador pede anulação de sessão que alterou zoneamentos em Florianópolis
O vereador Acácio Garibaldi S. Thiago entrou com requerimento junto à presidência da Câmara Municipal de Florianópolis, pedindo a anulação da sessão que aprovou alterações de zoneamento em diversos pontos da cidade. Segundo o vereador, “a pauta teria que ser apresentada 24 horas antes da sessão, o que não aconteceu. Anteciparam a pauta que seria de quarta para terça-feira e votaram”, justifica Acácio, que se retirou de plenário antes da votação. “Foi uma sucessão de irregularidades, o que me leva a pedir a anulação da sessão”, salienta. Ele estava pensando em apelar para a via judicial, mas desistiu diante da notícia de que o promotor Rui Arno Richter entrou no caso (leia matéria no DC/ClicRBS). 

O terceiro passo é a mobilização social visando uma segunda votação das matérias, que deve acontecer por volta de 18 de outubro.

CacupéUm abaixo-assinado circula na internet visando à anulação das alterações de zoneamento aprovadas pela Câmara e que incluiu o bairro de Cacupé/Santo Antônio de Lisboa. A iniciativa é do morador Vinícius Alves, destacada pelo jornalista Carlos Damiãoem sua coluna no jornal Notícias do Dia.


Denúncia
A denúncia do que aconteceu na sessão da Câmara Municipal de Florianópolis do dia 18 de setembro foi feita com exclusividade e em primeira-mão pelo Daqui na Rede no dia seguinte, 19.9. Confira


Fonte: Cangablog